Arquivo mensais:junho 2015

Quando levar meu pet ao veterinário?

Pet Center CanoasCom a maior proximidade e a relação dos pets na vida das pessoas, cada vez mais se torna importante à visita regular ao médico veterinário.

Tudo o que queremos é o bem estar dos animais, já que hoje, fazem parte da família. Cuidar não é apenas dar comida e carinho e sim mantê-los com saúde.

Inúmeras são as razões para levar seu pet ao veterinário, principalmente quando eles ficam mais tristes, apáticos e sem querer comer.

Levar ao veterinário nos primeiros sinais clínicos pode facilitar o diagnóstico e o tratamento. Como nossos pets não falam, é muito importante estar atento aos sinais, como estes citados abaixo:

  • VÔMITO
    Esse sinal clínico tem relação diretamente com alimentação fornecida para seu pet, como alimento caseiro e petiscos que não sejam para animais.
  • FEZES MOLE OU COM SANGUE
    Podem ser indícios de doenças principalmente bacterianas e virais que em determinada situação será irreversível.
  • PERDA DE APETITE
    Sinal clínico inespecífico, mas que pode representar inúmeras afecções, mais comum é a dor.
  • BEBER POUCA OU MUITA ÁGUA
    Sinal clínico frequente em animais que possuem endocrinopatias como diabetes.
  • DIFICULDADE PARA RESPIRAR, SECREÇÃO NASAL OU OCULAR
    Visualizadas mais frequentes no inverno, mas podem ocorrer devidos problemas no coração, infecções respiratórias, doenças virais e bacterianas assim como problemas alérgicos.
  • LESÕES NA PELE, COCEIRA EXCESSIVA
    Alerta importante para parasitas presentes na pele como sarnas, pulgas e carrapatos, assim como alergia alimentar, atopia, como doenças virais.

Tão importante quanto levar ao veterinário após apresentar sintomas como estes, é fazer um check up anual, evitando assim maiores transtornos, gastos e até a perda de alguém que tanto amamos.

Com carinho,

Fernanda Xavier
Fernanda Xavier
Médica Veterinária
CRMV/RS 09420

 

Por que não devo dar leite para meu gato?

Por que não devo dar leite para o meu gatoOs tutores de cães e gatos são pessoas cada vez mais antenadas sobre o melhor manejo a ser fornecido aos seus animais, afinal, hoje em dia os nossos pets não são apenas animais de companhia, e sim membros muito amados das nossas famílias! E um tópico recorrente nos questionamentos aos veterinários é a respeito da alimentação, dos produtos destinados ao nosso consumo que podem ser ingeridos por cães e gatos.

O mercado pet dispõe de várias opções de alimentação para animais, na forma de rações que devem ser administradas conforme as indicações do fabricante. Todas as rações de boa qualidade são alimentos completos, suprindo toda a necessidade de energia e vitaminas que nossos peludos precisam para se manterem saudáveis. Desta maneira, produtos destinados a humanos não são realmente necessários, e mais, eles podem ser nocivos a saúde!

Os gatos são animais de muitas peculiaridades, e só quem tem um bichano em casa sabe do que eu estou falando. E estes detalhes tão importantes destes animais incríveis, também se estendem ao seu metabolismo. Apesar de serem mamíferos, os gatos são classificados como carnívoros estritos, que se alimentavam somente de carne e derivados quando eram animais selvagens. Devido a isso, conforme vão crescendo eles vão tendo uma diminuição progressiva da enzima “lactase” no seu trato digestivo, o que faz com que os bichanos tenham dificuldade para digerir o leite, o que pode levar a crises de diarreia e dor de barriga.

Então, quando você quiser dar um agrado para o seu gatinho, procure em pet shops e clínicas veterinárias por petiscos específicos para eles, que vão ser especialmente formulados para não causar nenhum dano a saúde, além de serem deliciosos! Na nossa loja, junto a clínica, temos a disposição várias opções, venham nos visitar!

Guilherme Cirino

 

Guilherme Azevedo Cirino
Médico Veterinário
CRMV/RS 11799

Os 6 grandes benefícios da castração

cats-dogs

Este é um assunto bastante importante para você que ama seu animalzinho de estimação. Os benefícios vão além do controle de população, ou seja, temos muito mais com o que nos preocuparmos.

Leia com atenção as dicas a seguir, elas serão esclarecedoras:

1º REDUZ RISCO DE DOENÇAS – a castração feita nos primeiros meses de vida, preferencialmente antes do primeiro cio, ajudando a prevenir uma série de doenças como: grave infecção uterina, que, quando ocorre, o tratamento é cirúrgico; tumores de mamas; tumores testiculares; “gravidez psicológica”, que pode ter como consequência infecção das mamas; doenças geneticamente transmissíveis (epilepsia, displasia coxofemoral, catarata juvenil, etc.), ou seja, aquela que passa dos pais para os filhotes.

2º AUMENTA A LONGEVIDADE – evitando as doenças acima citadas, daremos uma qualidade de vida melhor aos nossos companheiros, aumentando assim o tempo de convivência deles conosco.

3º REDUZ A MARCAÇÃO DE TERRITÓRIO – ao castrarmos os machos cedo, evitamos a marcação de território, ou seja, nada de xixi fora do lugar.

4º REDUZ AS FUGAS – machos castrados não se interessam pelo odor do cio, bem como fêmeas castradas não tem interesse sexual, logo evitamos fugas para o acasalamento.

5. REDUZ A AGRESSIVIDADE – motivados pela excitação sexual constante sem que o acasalamento ocorra, os animais tornam-se agressivos. Ao castrarmos diminuímos esse estresse, por consequência, diminuímos a agressividade.

6. REDUZ A SUPERPOPULAÇÃO – se você não tem interesse em ficar com os filhotes, o melhor a fazer é castrar sua fêmea antes do primeiro cio, pois além de evitar doenças, você também ficará mais tranquilo quanto ao futuro dos bichinhos. Será que eles serão tão bem cuidados quanto você cuida dos seus? Pense nisso!

Agora que você já sabe as vantagens em castrar seu pet, tem que pensar também onde fazer.

A Pet Center Clínica conta com estrutura adequada para realizar o procedimento com o máximo de segurança. Nos moldes de um hospital humano, a castração é realizada em bloco cirúrgico e seu pet é acompanhado por, pelo menos, dois profissionais qualificados: o cirurgião e o anestesista. Além do restante da equipe igualmente capacitada para recebê-los.

CASTRAR É UM ATO DE AMOR!

Com carinho,

Fernanda Xavier, Médica Veterinária CRMV/RS 09420 e
Cláudia Medeiros, Auxiliar Veterinária